sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Novidades na Biblioteca

A partir de hoje, mais uns títulos que podes encontrar na tua Biblioteca:

Júlio Borges - O país sem números
António Nobre -
Camilo Pessanha - Clepsydra
José Régio - Fado
José de Almada Negreiros - K4 o quadrado azul
F. Scott Fitzgerald - O grande Gatsby
Sándor Márai - A mulher certa
Paula Moura Pinheiro - Viagem de regresso
Don Delillo - Os nomes
Dina Mohamadi - A pequena vendedora de fósforos de Cabul
Hugo Gonçalves - Fado, samba e beijos com língua
Gonçalo M. Tavares - Senhor Brecht
Gonçalo M. Tavares – O SenhorHenri
Germano Almeida – O testamento do Sr. Napumoceno da Silva Araújo
Lewis Carroll – Alice do outro lado do espelho
Lewis Carroll – Alice no país das maravilhas
António SkármetaO carteiro de Pablo Neruda
François Bégaudeau – A turma
Carlos Ruiz ZafónA Sombra do Vento
Peter PrinceAdam, o Espertalhão


sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Quebra-Cabeças da Matemática

Mais um problema para pôr à prova os teus conhecimentos de matemática. Participa!

Que idade tem o filho do Mongo  (de 14 a 28 de janeiro)

 “- Que idade tem o seu filho? - Perguntou o Benefrim ao Mongo.

O Mongo respondeu:

- Se adicionar 6 anos à idade do meu filho, o resultado é um número que tem uma raiz quadrada inteira positiva. Se subtrair 6 anos à idade dele, o resultado é essa raiz quadrada.

Que idade tem o filho do Mongo?

Margaret C. Edmiston - Quebra-cabeças sobre Matemática

 

Livro do Mês


Framboise, viúva, sessenta e cinco anos, regressa à sua aldeia natal, Les Laveuses, de onde tinha sido expulsa, juntamente com a sua família, durante a Segunda Guerra Mundial, acusada de colaborar com os alemães. 
Ao regressar à aldeia, Framboise abre um restaurante que se torna famoso, graças às receitas deixadas pela mãe, num pequeno álbum que mais parece um diário. Este livro vai ajudar a protagonista a desvendar alguns acontecimentos da sua infância que marcaram para sempre a sua vida.
 
Na primeira pessoa, Framboise relembra episódios do seu passado, durante a ocupação alemã, a sua paixão por Thomas, um alemão com quem toca segredos ou ainda as dificuldades que enfrentou, juntamente com a sua família, para conseguir sobreviver à pobreza.
A obra é contada no presente, mas fazendo constantemente saltos para o passado, que nos ajudam a compreender esta mulher. É um livro que fala de amor e rancores, do sofrimento de uma criança que se sente amargurada pela vida.
Este livro mostra-nos como determinados acontecimentos podem mudar para sempre o rumo da nossa vida.

Diana Carneiro, 11º A

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014