sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Livro do Mês


Framboise, viúva, sessenta e cinco anos, regressa à sua aldeia natal, Les Laveuses, de onde tinha sido expulsa, juntamente com a sua família, durante a Segunda Guerra Mundial, acusada de colaborar com os alemães. 
Ao regressar à aldeia, Framboise abre um restaurante que se torna famoso, graças às receitas deixadas pela mãe, num pequeno álbum que mais parece um diário. Este livro vai ajudar a protagonista a desvendar alguns acontecimentos da sua infância que marcaram para sempre a sua vida.
 
Na primeira pessoa, Framboise relembra episódios do seu passado, durante a ocupação alemã, a sua paixão por Thomas, um alemão com quem toca segredos ou ainda as dificuldades que enfrentou, juntamente com a sua família, para conseguir sobreviver à pobreza.
A obra é contada no presente, mas fazendo constantemente saltos para o passado, que nos ajudam a compreender esta mulher. É um livro que fala de amor e rancores, do sofrimento de uma criança que se sente amargurada pela vida.
Este livro mostra-nos como determinados acontecimentos podem mudar para sempre o rumo da nossa vida.

Diana Carneiro, 11º A

Sem comentários:

Enviar um comentário