sábado, 14 de abril de 2018

Aprender com a Biblioteca Escolar

O presente trabalho, da responsabilidade dos alunos do 11.ºA, francês continuação, e da docente Madalena Rodrigues, foi realizado em parceria com a biblioteca escolar no âmbito do referencial “Aprender com a Biblioteca Escolar”.
A 1.ª parte consistiu na elaboração de um inquérito sobre a utilização dos média e do digital e posterior aplicação aos alunos da escola sede.
A 2.ª parte consiste na apresentação dos resultados do inquérito aplicado, na ferramenta Glogster(em francês) e em documento Word (Português).





Análise do Inquérito:
      Responderam a este inquérito 230 alunos com idades compreendidas entre os 10 e 18 anos de idade. 90% dos inquiridos afirmou ter acesso à internet em casa e 94,3% possuir telemóvel. Relativamente à utilização da internet, verifica-se que 67,8% dos inquiridos a utiliza todos os dias, 21,7% alguns dias por semana e apenas 10,4% aos fins de semana. Os alunos que mais horas passam na internet situam-se na faixa etária dos 13 aos 15, mas o número de alunos que utilizam a internet mais de duas horas por dia é de 41,7%. Esta utilização é feita maioritariamente nas redes sociais (33,5%), vídeos, música (33%), jogos (13,5%), pesquisa (10,9%), para estudo (7,8%) e apenas 1,3% para informação.
      No que diz respeito às redes sociais, 68,3% mentiu sobre a sua idade quando criou a sua primeira rede social. Apenas 8,3% dos inquiridos afirmou não possuir redes sociais. As redes mais utilizadas são Instagram (61,7%) e Facebook (25,2%). Destaca-se ainda o facto de 35,6% dos alunos referirem colocar fotografias nas redes sociais, 14,3% terem já sido insultados online e 9,6% terem por hábito falar com pessoas que não conhecem.
      Quanto à utilização dos média 60% dos inquiridos afirma que a internet é o melhor meio para aprender, , mas apenas 23% a consideram fiável. A televisão é considerada o meio mais fiável, 40%, mas apenas 22,2% a consideram importante para aprender. Os jornais e as revistas são considerados o 2.º meio mais fiável, mas apenas 16,5% os julgam relevantes para a aprendizagem. A rádio aparece sempre em último lugar das escolhas dos alunos.

Sem comentários:

Enviar um comentário